Nosso atendimento é realizado na: VILA MARIANA
Segunda-feira: das 14hs até 16hs
Terça-feira: das 18hs até 19:30hs
Quarta-feira: das 11hs até 14hs
WhatsApp: (11) 9 9641-5222

 

CALVÍCIE - FUT OU FUE

Entre em contato, tire suas dúvidas:

Nome:

E-mail:

Telefone:

Celular:

Cidade: Estado:

Mensagem:

As atuais Técnicas de Transplante Capilar:- FUT ou FUE

Somos da opinião de que não é correto dizer que uma técnica é superior à outra. Tanto FUE como FUT possuem vantagens e pontos negativos - o cirurgião deve dominar os detalhes de cada uma e assim determinar qual será a melhor abordagem para cada caso específico. Em nossa clínica, nossa estatística está distribuída em:- FUE em 30% dos casos, FUT em 60% dos casos, havendo a possibilidade de combinar, ainda, as duas técnicas concomitantes (10% dos casos). Resumindo, a decisão por fazer uma ou outra técnica, ou até mesmo ambas, está mais na condição do paciente quando se deve considerar o estágio atual da calvície, a qualidade e a elasticidade da região doadora (nuca e laterais da cabeça), buscando, sempre, o melhor resultado possível.
Um transplante capilar depende de fios geneticamente fortes e imunes ao gene da calvície, que são encontrados nas laterais e na parte de trás da cabeça e transplantados para a área que enfrenta a queda de cabelo. Mesmo quando o fio é transplantado ele mantém as suas propriedades genéticas fortes e continua a crescer ao longo de sua vida.

A idade, o padrão da queda e cabelo e o potencial para uma futura queda de cabelo são fatores que precisam ser considerados, assim como as características dos cabelos do indivíduo, como a cor do cabelo, ondas e a sua espessura. Apesar de você poder comparar qualidades similares, um transplante capilar é algo muito pessoal.

FUT e FUE: Atualmente existem 2 métodos para a extração das unidade foliculares (UFs): a técnica convencional da extração da faixa chamada de FUT = Transplante de Unidades Foliculares e a Técnica de FUE = Extração de Unidades Foliculares uma a uma. A grande diferença entre as duas é a forma como as unidades são retiradas da região doadora na parte posterior do couro cabeludo. A colocação dos folículos em ambos os casos não muda e não altera o resultado estético para o paciente.

 

 

TÉCNICA FUT: Na consagrada técnica de transplante capilar FUT retira-se as unidades foliculares por meio de uma incisão linear na área doadora (nuca e laterais da cabeça) medindo aproximadamente 25 a 30 cm de comprimento por 1,5 a 2,0cm de largura. A região doadora então recebe uma sutura para aproximar as bordas que resultará em uma cicatriz linear, camuflada pelos cabelos da região. A técnica FUT possibilita a realização de uma megassessão em média de 3000 unidades foliculares (ufs) ou mais em um só dia, durando em torno de 5/6 horas. Uma vez feito o transplante, o paciente deverá usar os cabelos mais longos, no mínimo máquina 3, para camuflar a cicatriz posterior. Por ser minimamente invasiva, é realizada sob anestesia local e leve sedação, o paciente dorme ao longo do procedimento e não sente dor.

No transplante capilar FUT aproveita melhor a área doadora, obtendo cerca de 50% a mais de UFs que a técnica FUE, possibilitando a reconstrução de uma área calva mais extensa.

TÉCNICA FUE: Na técnica FUE, todos os folículos de 1 a 4 fios são removidos da área doadora pelo médico cirurgião um a um de forma aleatória. A grande vantagem da técnica de FUE é não deixar cicatriz linear possibilitando o uso dos cabelos mais curtos. É conhecida como a técnica de transplante capilar sem cicatriz linear. 

Isto ocorre porque os orifícios feitos para a remoção dos fios são extremamente pequenos, com 0.8 a 0.9mm de diâmetro. Outra vantagem é que esta técnica pode ser realizada nos pacientes que não possuem boa elasticidade na região doadora, o que limitaria a realização de um microtransplante com a técnica de FUT.

Também é a melhor indicação para o transplante de barba, pois se consegue retirar pelos da própria barba preservando as mesmas características pilosas da região. 

É importante mencionar que na realização da técnica FUE os cabelos precisam ser raspados para conseguir introduzir um pequeno punch corretamente e extrair a unidade folicular sem danificar a raíz. 

Nesta técnica, como as unidades foliculares são retiradas uma a uma, o tempo cirúrgico é maior. O procedimento de FUE pode ser realizado em 1 ou 2 dias consecutivos de cirurgia. É uma técnica mais demorada e trabalhosa, por consequência, mais onerosa também. Por ser minimamente invasiva, é realizada sob anestesia local e leve sedação, o paciente dorme ao longo do procedimento e não sente dor.

Para a colocação dos fios são utilizados os chamados "IMPLANTERS", dispositivos semelhantes à uma caneta com um sistema de mola e uma agulha na ponta de 0.8mm de diâmetro para as unidades foliculares de 1 e 2 fios ou 1.0mm de diâmetro para as de 3 e 4 fios. Estas agulhas possuem uma abertura central que possibilita o posicionamento da unidade folicular em seu interior. Ao introduzir a agulha na área calva e apertar a ponta oposta do implanter, a unidade folicular é automaticamente implantada. A principal característica desta técnica de colocação é que o bulbo ou raiz dos fios não é tocado, o que reduz o trauma destes fios. 

MEGASESSÃO: O termo MEGASSESSÃO, surgiu na década de 90, inicialmente denominado àqueles procedimentos que ultrapassassem 1000 unidades foliculares (UFs). Este número aumentou consideravelmente desde que a técnica começou a ser empregada, há mais de 20 anos. Atualmente é considerada megassessão a cirurgia que atinge de 2 a 3 mil unidades foliculares, correspondendo de 6 a 8 mil fios transplantados em uma única sessão. Acima de 3 mil UFs transplantadas chamamos de GIGASSESSÃO, técnica que pode atingir de 8 a 10 mil fios de cabelos.

O objetivo é transplantar o maior número de fios possíveis por sessão cirúrgica.

É importante salientar que as mega e gigassessões só podem ser realizadas quando a área doadora oferece condições apropriadas, como elasticidade e número alto de fios por cm2. Assim, quanto melhor a área doadora, maior será o número de fios transplantados. Isso vai depender de cada paciente.

Em graus avançados de calvície, o paciente normalmente necessita de duas cirurgias de megassessão. E há casos extremos em que uma terceira sessão é recomendada.

O tipo de cabelo (textura, cor, espessura da haste, se crespo, liso ou ondulado e contraste com a pele) também influencia o resultado final.

A queda normal diária de cabelos tem relação direta com o número total dos mesmos, e também com a duração da fase de crescimento. Normalmente uma pessoa tem em média 100.000 fios de cabelos e uma fase de crescimento de 3 anos, ou seja, esta pessoa troca cerca de 100.000 fios a cada 1000 dias, tendo uma perda de 100 cabelos por dia. Se o indivíduo tiver mais do que 100.000 fios, com o mesmo tempo de fase de crescimento, ele terá uma maior perda diária. 

 

 

 



Copyright © 2019 Hair Transplante SP - Transplante Capilar. Todo o conteúdo deste site é de uso exclusivo.

FALE CONOSCO

(11) 9 9641-5222
contato@hairtransplantesp.com.br

SIGA-NOS